sábado, 11 de outubro de 2008

Desvida - Desventuras de Quando A Gente Sobrevive

Parte 12: Sobre Ficar Sem Amor

Zilhões de coisas acontecem conosco. Zilhões. Cada uma carrega consigo um numero semelhante de oportunidades.

Lembra aquela história que eu falei de estar pensando mais rápido por perceber primeiro que os meus sentimentos devem ser postos em ordem ? Lembra que eu falei que as pessoas ao meu redor estão crescendo junto comigo ? Bem, elas estão mesmo. Mas, talvez, pensar mais rápido não seja o ponto que elas também estejam.

Sakas que uma noite na qual as oportunidades vão passando na sua frente, como se estivessem cantando num palco algo parecido com "ter o que quiser ter" e você as deixa entrar no carro... hum... não é uma noite perdida. Muito menos uma vida. Quer dizer, nós temos a vida toda (se bem que não seria sensato pensar em "vi-da-to-da" num caso desse) pra aproveitar as oportunidades.

Essa semana eu entrevistei uma (ex-?)educadora minha que me falou: "Conquistas fazem parte da vida. Existem pessoas que agarram as oportunidades, outras não."

Mas sabe de uma coisa ? Cheguei à conclusão que essas outras que não agaram as oportunidades não devem enxergá-las exatamente. Quer dizer... oportunidades são tão obvias... Ou se não, elas não devem saber como usá-las. É, provavelmente, as pessoas que não agarram oportunidades não têm prática em ultilizá-las. Sim, é isso.

Mas todos sabemos o que deve ser feito, não ? Começar é o que se deve fazer. Não esperar que as oportunidades venham, correr atrás delas. Porque aí, quando elas surgirem, elas estaram sob nosso controle e o espaço pro rebote é nosso. A bola e a cesta são nossas. O jogo e a vitória são nossos.

Se não fizermos isso, o que será ? Seremos mais um sem amor ? Oh, sim, mais um sem amor. O que é a vida sem amor ? "Fundamental é mesmo o amor. É impossivel ser feliz sozinho..." Não é bom ser mais um sem amor, quando se tem tudo para consegui-lo. Quer dizer... não é impossível. Tudo está TÃO ao nosso alcance, que não faz sentido deixarmos passar, né ?

Não importa o que vamos fazer para não ser mais um sem amor (Só não vale matar pessoas. Vai que o CSI descobre o.O'). Importa que vamos fazer, oks ? Vamos batalhar, porque a vida é como um jogo de vôlei. Nós somos nosso principal inimigo, e só fazemos o que decidimos fazer. Se decidimos não ser um "sem amor" bem... não seremos. Mas mais que isso, é fazer.

Sakas aquela história dos dois sapos que decidiram pular na lagoa, mas não tinha sapos na lagoa, porque eles só decidiram e não pularam ? Então. Vamos agir, uai. Agir pra valer. Pensar em si, porque os outros não estão pensando em você quando conseguem qualquer coisa (será que eu já escrevi isso em algum lugar ?). E agir. E conseguir. E aventurar. E viver.

E amar.

Um comentário:

Sérgio disse...

Olá Raabe, saudações em Cristo!

Foi muito bom conversar com você, que Deus continue abençoando e iluminando sua vida cada dia mais!